20 de jun de 2009

Crônica da razão cômica

Olhando as fotos do Grupo Vira-Lata de Teatro...




Esse é um texto que rola desde 2003. Quando escrevi era uma pequena obra em prosa, mas foi adaptada para teatro e apresentada na FAFI pelo intrépido Luciano Catarino, com total apoio de Ednardo Pinheiro. Teve remontagem e nova adaptação em 2004, agora com direção de Cleverson Guerrera, diretor artístico do Grupo Vira-Lata de Teatro.





A peça costuma dar um tempo, mas não pára. Mês passado ficou um final de semana no Shopping Norte-Sul. E neste mês deu uma passadinha em Domingos Martins.


Muitas frases e cenas foram acrescentadas num trabalho de dramaturgia de grupo. Eu acho isso legal. Por isso digo que o texto não é mais meu, é deles. De meu resta apenas a estrutura narrativa e o conteúdo absurdo da peça.

Quanto ao Grupo Vira-Lata: é o grupo de teatro mais corajoso e mambembe que conheço. Respiram teatro e não medem esforços para fazê-lo. Seja no conforto do ar-condicionado ou na carroceria de um caminhão é só chamar que lá vão eles, com garra e talento.

Um comentário:

Thais Bicalho disse...

Ei Bom dia! Só uma correção, o nome do nosso grupo é VIRA-LATA (sem o S).

Obrigada pela divulgação.